Postagens

Mostrando postagens de 2016

Enquanto as luzes não se apagam – uma breve avaliação do crescimento do ódio ao Natal

Imagem
Enquanto as luzes não se apagam – uma breve avaliação do crescimento do ódio ao Natal  Rev. Ricardo Rios Melo Todo dia 25 de dezembro, da era presente, é marcado por uma grande controvérsia: o Natal. O Natal tem sua origem mais provável no paganismo. Dizem os estudiosos que a igreja de Roma fez uma substituição de diversas datas pagãs por comemorações cristãs. Isso pode ser chamado de cristianização da cultura. Credita-se, de modo geral, ao imperador romano Constantino, nascido na cidade de Naissus, em fevereiro de 272, e falecido em 27 de maio de 337, a façanha de transformar rapidamente a cultura romana de uma cultura helenizada a uma releitura cristã. Poeticamente falando, já que não se pode afirmar categoricamente que sua mudança tenha sido desse jeito, Constantino teria se convertido ao Cristianismo após um sonho onde derrotaria o exército inimigo usando uma cruz nos escudos de seus soldados. Realmente ele venceu, mas se o sonho existiu ou foi exatamente o que se imaginou e se prop…

Em busca da Alegria

Imagem
Em busca da Alegria
Em um domingo desses na igreja, estávamos todos concentrados, cantando ao Senhor. Mas, naquele dia eu parei um pouco de cantar, e comecei a olhar o rosto dos irmãos. Rapidamente, minha mente me transportou para um velório. Os irmãos estavam com os semblantes cansados, desanimados. Provavelmente, tiveram uma semana pesada e devem ter gastado suas últimas energias no sábado, pois naquele domingo estavam miando ao invés de cantar.
O andamento da música estava um pouco menor do que eu esperava. Talvez eu estivesse mais acelerado; isso não é incomum, pois internamente eu sempre ando acelerado. Contudo, as próprias músicas escolhidas falavam de vitória, mas a fisionomia e a altura das vozes comunicavam que ali a derrota estava instalada.
Olhei mais uma vez para os bancos. Encontrei alguns olhos atentos, outros dispersos. Estávamos em um culto ao Senhor! A pregação era sobre a obra de Cristo na Cruz e a vitória que isso nos proporcionou contra o pecado, a morte e próprio S…

“Bela, recatada e do lar” – uma breve análise da corrosão dos valores

Imagem
“Bela, recatada e do lar” – uma breve análise da corrosão dos valores



No dia 18 de abril de 2016, a revista Veja fez uma reportagem sobre Marcela Temer. Ela é esposa do ainda vice-presidente Michel Temer. Marcela, que é 43 anos mais nova que Michel, foi retratada como uma bela mulher que já concorreu em concursos de beleza e que é formada em direito.

A reportagem retrata uma jovem recatada que é auxiliada por sua mãe. Ela é uma pessoa reservada e “do lar”. Concentra-se em cuidar do seu filho e é discreta e educada. O final da revista diz que “Michel Temer é um homem de sorte”.

Bom, o que há de tão importante nessa matéria? A reportagem gerou polêmica nas redes sociais; chacota de alguns jornalistas. Alguns falaram que foi uma matéria com a clara intenção de elogiar o vice-presidente. Contudo, o que mais foi criticado é o fato de Marcela ser “bela, recatada e do lar”.

Essa reportagem me fez lembrar um episódio emblemático da política brasileira, que retrata bem nossos dias e costumes, …